Finalização do Projecto Dome na Quinta do Sol

Finalização do Projecto Dome na Quinta do Sol

Alguns de vós devem-se lembrar do projecto: Dome – Quinta do Sol.
O Robert financiou 300 kg de ferro em tubos galvanizados, o Rolando foi buscá-los, tudo para o Cá ver o sonho tornado realidade!
Cortaram juntos os ferros, compraram uma prensa e tentaram finalizar a construção em 26.10.2016. Tal projecto contou com a ajuda da Quinta do Sol que perante a inactividade da Futuragora deslocou os ferros para Alvalade onde o Cá conseguiu concluir a prensagem e dobragem dos ferros.
Dois anos depois estamos prontos para finalizar a construção do Dome – Quinta do Sol e está marcado para 6.10.2018.
A Futuragora já vinha desenvolvendo outros domes desde 2011. Na antiga sede foi construído um domo feito de canas tradicionais. É importante perceber a relevância da estrutura geodésica na filosofia da EBR e no seu potencial para a transição. Já desde os tempos em que o ZM infectava por Portugal, e o Jacque Fresco dava palestra nestas terras, que a estrutura de Buckminster Fuller, renasce.
Geodésica é o caminho mais curto (ou mais longo) entre dois pontos em um espaço tridimensional.

Ao contrário da geometria plana (espaços bidiomensionais), onde a menor distância é traçada por uma reta, na geometria curva o percurso mais curto entre dois pontos é descrito como um semicírculo.

 

Richard Buckminster Füller o pai do domo geodésico:
Com o desenvolvimento de novos materiais e técnicas de engenharia na moderna era industrial, as vantagens únicas dos domos, capazes de cobrir um grande volume de espaço da forma mais eficiente sem a necessidade de colunas e utilizando o menor volume de material, chamaram a atenção do pensador, arquiteto e inventor norte-americano Richard Buckminster Füller. Considerado como o pai do domo geodésico, “Bucky” Füller iniciou a sua busca por auxiliar no desenvolvimento de técnicas e soluções tecnológicas que pudessem melhorar a condição humana de forma eficiente ainda na década de 30, tendo como base os conceitos de sinergia e “maximização dinâmica” (elaborado por ele). Nesse sentido, suas ideias já apresentavam alguns vislumbres do conceito de uma arquitetura sustentável e de baixo custo. 
Jacque Fresco foi grandemente inspirado por Buckminster Füller. Jacque sempre defendeu que se chegou onde chegou foi por se ter apoiado nos ombros de gigantes, referindo-se à famosa citação de Newton. Bastará ver os desenhos deste nosso mentor para entender como a cúpula geodésica o inspirou.
Disse uma vez que conheceu Buckminster Fuller antes de se tornar popular. Que perguntas lhe fez a ele e como ele respondeu? Quais foram seus pensamentos?
Era uma pessoa muito inventiva. O que se chamaria de um “pensador original”. Eu perguntei a ele se tinha alguma ideia social, ele disse ‘Está a tentar mudar o mundo, Jacque, e eu não posso sequer colocar meu carro no mercado’.  Ele não era muito social na época em que eu o conheci, ele não se preocupava, nem estava interessado esses assuntos. Não expressou nenhum interesse particular em Design Social naquela época, foi há muito tempo antes de ele ser famoso quando escreveu um livro chamado “Nine Chains to the Moon”. Fonte: askjacquefresco.com
Leia na wikipédia sobre cúpula geodésica.
Portfolio Futuragora Domo – Quinta do Sol.

No comments.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: