Colapso e mudança sociais [FA21.1]

Colapso e mudança sociais [FA21.1]

Colapso e mudança sociais [FA21.1]

https://www.youtube.com/embed/js9U8sIBxwU

No primeiro assunto temático da reunião semanal da Futuragora será debatido o impacto de situações de crise, guerra, epidemias nas estruturas sociais. Prende-se saber em concreto que alterações podem resultar desse tipo de pressões extremas sociais.

Cada semana será lançado um tema que será debatido na reunião de segunda-feira. Pressupõe-se que a comunidade já tenha estudado o assunto e colectado informação por forma a que as suas considreações sejam esclarecidas.

Temos assim como ponto de partida a modesta opinião de Jacque Fresco que entendia que as alterações sociais advêm de alta pressão ou colapso da estrutura social. Entendia o designer social que só poderiamos ver uma nova sociedade, que entendia ser economia baseada em recursos, se e quando houver um grande colapso económico-social.

Para tal dava como exemplo:

No início da Segunda Guerra Mundial os EUA tinha apenas cerca de 600 aviões de combate de primeira classe. Rapidamente superámos esse suprimento limitado ao produzir mais de 90 mil aeronaves por ano. A questão no início da Segunda Guerra Mundial era: “temos os fundos suficientes para produzir os utensílios de guerra necessários?”. A resposta era: “não. Não possuímos dinheiro, nem ouro o suficiente; mas tínhamos recursos mais do que suficientes. Foram os recursos disponíveis que possibilitaram aos EUA alcançar a alta produção e eficiência necessários para vencer a guerra. Infelizmente, isto parece somente acontecer em tempos de guerra. [1]

É essa alteração social que queremos aprofundar com vista a registar a forma mais eficaz de produzirmos as alterações sociais para a preservação da Natureza e uma gestão inteligente dos recursos humanos e tecnológicos a que chamamos de EBR.

Assim, sobre a segunda grande guerra ela foi determinante pelo papel das mulheres na industria e daí derivou a sua emancipação:

As mulheres na Segunda Guerra Mundial desempenharam vários papéis. Algumas mulheres adotaram posições tradicionais como cuidadoras e donas de casa. Outros exploraram novas oportunidades, das quais as mulheres antes eram excluídas. Quase 19 milhões de mulheres americanas trabalharam durante a Segunda Guerra Mundial, das quais cerca de 6 milhões entraram na força de trabalho como novas trabalhadoras. As mulheres trabalharam nas indústrias de guerra, em fábricas e em fazendas. Eles dirigiam caminhões, forneciam apoio logístico para soldados e ingressavam em áreas de trabalho que antes eram domínio dos homens. Alistaram como enfermeiras servindo na linha de frente e houve um grande aumento no número de mulheres servindo nas forças armadas. As mulheres também ingressaram no governo federal e serviram em organizações comunitárias em grande número. Embora muitas mulheres assumissem atividades dominadas por homens durante a Segunda Guerra Mundial, esperava-se que elas voltassem ao trabalho doméstico depois que os homens voltassem da guerra. A porcentagem geral de mulheres trabalhando caiu de 36% para 28% em 1947. Cerca de 350.000 mulheres americanas serviram nas forças armadas dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial. Os tempos de guerra e a prosperidade econômica do pós-guerra, bem como o retorno de muitas trabalhadoras à esfera doméstica, resultaram no aumento dramático das taxas de natalidade no período do pós-guerra. [2]

Dessa mudança social nasceu também o baby boom pós-guerra de grande impacto na organização social e com consequências e alterações nos sistemas de educação. Baby boom: Qualquer período marcado por uma taxa de fertilidade muito elevada. Este fenômeno demográfico é geralmente atribuído dentro de certos limites geográficos. Nos Estados Unidos, o período pós-Segunda Guerra Mundial foi marcado por esse fenômeno.

 

https://www.youtube.com/embed/24fJn7jzGSE

 

 
https://www.youtube.com/embed/GlVLf_yifjk

Bibliografia:

[1] The Venus Project
[2] Social Effects of War
[3] Social Collapse Best Practices | Dmitry Orlov
[4] Technological Unemployment – Job Loss & Society Collapse Inevitable – Jacque Fresco

 

https://www.foreignaffairs.com/articles/2020-03-19/real-pandemic-danger-social-collapse

https://en.wikipedia.org/wiki/Societal_collapse

https://www.researchgate.net/publication/228903654_Catastrophe_social_collapse_and_human_extinction

https://www.ecologyandsociety.org/vol11/iss1/art17/

https://www.jstor.org/stable/1023241

https://courses.lumenlearning.com/boundless-ushistory/chapter/social-effects-of-the-war/

https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-94-015-7518-8_10

https://www.britannica.com/topic/history-of-Europe/Modifications-in-social-structure

https://encyclopedia.1914-1918-online.net/article/social_costs_of_war

 

https://voxeu.org/article/how-wwii-shaped-political-and-social-trust-long-run

https://www.hawaii.edu/powerkills/TCH.CHAP24.HTM

https://www.theguardian.com/world/2008/nov/11/first-world-war-changing-british-society

https://pamplinmedia.com/bvt/16-opinion/110853-war-has-

Os associados podem editar o artigo, e os anónimos poderão deixar os seus comentários abaixo.

Primeira reunião dia 4.1.2021 às 21h30 no mumble com a seguinte organização:
– Apresentação das tertúlias 2021 – explicação do objectivo da reunião e da forma como será dinamizada e mantida;
– Resumo das actividades da Futuragora e do The Venus Project desenvolvidas em 2020;
– Lista de potenciais projectos externos a criar em 2021.
– Tema da Semana: “Colapso e mudança sociais”.
– Plamentamento do tema da semana seguinte: “Reciclar e Reutilizar”
– Discussão Livre.

No comments.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: