Manual de SSTV na banda do cidadão

Manual de SSTV na banda do cidadão

Para quem, como eu, é adepto dos modos digitais, hoje venho trazer-vos um pequeno manual e a minha experiência pessoal, com aplicações para SSTV no telemóvel Android. Transmitir imagens pelo CB é possível e fácil.

Primeiro uma breve descrição do SSTV para quem não saiba o que é. SSTV significa Slow-scan television que quer dizer Televisão de varrimento lento, em português. Com este sistema, inventado nos EUA por Copthorne MacDonald em 1957, é possível enviar via rádio, imagens estáticas e até animadas, mas sobre essas não me vou debruçar já que é muito mais complexo.

Como curiosa que sou, e incentivada pelo Miguel “Mike05”, comecei por escutar com o rádio ligado ao PC e utilizando a aplicação MMSSTV e foi logo começar a receber imagens, com algum “grão” é certo, mas sem ter de fazer grandes ajustes nem configurações. No entanto, o “Mike05” começou a pensar que era engraçado poder enviar imagens de qualquer local sem ter de andar com um computador atrás e bastou-lhe uma curta pesquisa para encontrar inúmeras aplicações para telemóvel.

Optámos então pelas Apps “Robot 36 Decoder” e “SSTV Encoder” por serem gratuitas. Evidentemente que, quem quiser pagar poderá optar por ter numa só aplicação, tx e rx.

Para emissão experimentei o “SSTV Encoder” que, por ser muito simples de usar, praticamente não há nada a explicar. É só escolher no seu telemóvel a foto que quer enviar, redimensionar a área que pretende ao tamanho do quadrado que surge no ecrã caso a foto seja, por exemplo, retangular. Pode clicar na foto e inserir um pequeno texto, como por exemplo o indicativo de chamada, ou um CQ e 73, uma data, seja o que for, e escolher o tamanho e cor do texto. Na versão gratuita estas opções de texto estão limitadas. Pode, também, tirar uma foto no momento e enviar imediatamente, e também pode gravar as fotos recortadas, no telemóvel. Depois poderá encontrar no topo direito da App o menu com os modos de emissão. Existem muitos mais mas a App tem os mais utilizados.

 Experimentei-os todos tendo chegado à conclusão que funcionam todos muito bem, as imagens chegam ao destino impecáveis, condicionadas obviamente pela distância, QRN e afinação que o receptor da imagem consiga fazer, bem como do próprio rádio, já que as oscilações de frequência e de alimentação, bem como da própria placa de áudio do computador ou do telemóvel, quer no emissor quer no receptor, poderão provocar a perda de alguns pixels.

Os modos diferem, grosso modo, consoante o tempo que a imagem leva a ser emitida devido ao número de passagens que faz por cada linha, enviando as três cores básicas RGB para o ar e formando assim, linha a linha, uma imagem (tal como um scanner, impressora ou uma fotocopiadora).

Assim, se se pretender chegar a longas distâncias os modos mais lentos são melhores que os mais rápidos, pois fazem mais passagens por linha, e penso que o Martin 1 e Scottie 1 são as duas opções mais favoráveis para DX, pelo que me apercebi, e apesar de existir um modo denominado Scottie DX não se mostrou o melhor. 

No entanto, se apenas pretende emitir para curtas ou médias distâncias, então praticamente qualquer modo serve, mas eu, pessoalmente, gostei mais dos modos Martin e Scottie do que qualquer outro.

À esqª a imagem original emitida no telemóvel. À direita, imagem recebida no computador com texto legenda (com ligação por cabo áudio entre o pc e o telemóvel) no modo Martin 1.

                       

 

Posto isto, resta agora fazer o download da App e experimentar. Pode inclusivamente fazer as primeiras experiências com o próprio telemóvel a emitir e receber ao mesmo tempo, ou pode ligar o telemóvel por cabo de áudio ao PC, tal como faria entre o rádio e o PC, até saber trabalhar com as Apps e então começar a emitir via rádio. A configuração é praticamente inexistente e traz inclusive uma imagem tipo “mira técnica” para os primeiros ajustes.


Quanto à recepção, como referi, optámos pela App “Robot 36 decoder” que pode descarregar gratuitamente nos locais usuais de Apps para telemóvel (ou clicar diretamente aqui no link Robot 36 decoder

A recepção é um pouco mais complexa, mas esta App tem algumas configurações básicas e está perfeitamente adaptada para começar a recepcionar imagens SSTV.

Instalada a App comecemos a olhar para os ícones no topo da mesma. Temos em primeiro lugar o método escolhido de recepção (ou automático) que abre normalmente em “Robot36” mas pode ser alterado; depois o “play ou pausa” para suspender ou iniciar a recepção; o “share ou partilhar” que permite enviar a imagem recebida para si ou outra pessoa por diversos meios; o “salvar ou guardar” para guardar a imagem recebida no seu telemóvel; um símbolo em X que serve para limpar a área de transferência ou imagem recebida e, por fim o menu principal com as opções de edição de imagem e para ajuste da recepção durante a mesma, bem como selecionar o modo de recepção ou modo automático. Em baixo poderá encontrar uma pequena “waterfall” e um equalizador. 

 Esta é a parte mais difícil de configurar e só mesmo por “tentativa e erro” se consegue chegar a algum lado. No meu telemóvel a opção automática não funcionou nada bem, não reconhecendo devidamente o modo em que a imagem estava a ser emitida e teimando em reconhecer sempre como “Robot36”. Optei por não a usar pois não consegui receber nenhuma imagem sem distorção usando o modo automático. Claro que isto poderá ser um problema do meu telemóvel e este modo funcionar bem noutros.

Assim vi-me limitada a tentar adivinhar em que modo a imagem estava a ser emitida mas, ao fim de algum tempo conseguimos distinguir pelo som, se não o modo exacto, pelo menos se é um modo mais lento ou mais rápido e até de quantas passagens por linha se trata. Evidentemente que isto requer treino e ouvido e enquanto tentamos descobrir qual o modo, perde-se uma parte da imagem. Seria realmente ideal que o modo automático funcionasse tal como funciona, e muito bem, o MMSSTV no computador. 

Portanto, como já escrevi mais acima, depois de instalada a aplicação, e se também optou por instalar uma App de emissão, pode desde logo começar a experimentar receber imagens de e para o telemóvel usando as duas Apps ao mesmo tempo, ou usando uma no computador e outra no telemóvel.

Eu experimentei de três maneiras:

Primeiro com as duas Apps simultaneamente e as imagens chegavam com bastante “grão” e até por vezes com as cores trocadas porque o áudio sendo interno provocava muita distorção e ruído.

 

 

 

 

Depois usei uma App de emissão no PC, no meu caso novamente o MMSSTV, mas usando apenas o método de receber pelo microfone do telemóvel o áudio que saía pelos altifalantes do PC. Aqui já a imagem chegava razoavelmente melhor mas ainda não perfeita.

 

 

 

 

 

Resolvi então testar a ligação por cabo de áudio entre o telemóvel e o computador, como se o telemóvel fosse um receptor de rádio, et voilà! imagens tão perfeitas que pareciam as fotos originais.

 

 

 

 

 

É evidente que aqui nestes testes em que era eu mesma quem estava a transmitir, sabia qual o modo em que as imagens eram emitidas, de modo que não tive de “andar à caça” e adivinhar por “tentativa e erro” qual o modo, já que, como referi, o modo automático no meu telemóvel não funcionou corretamente.

Assim, aqui vos deixo este pequeno manual para começarem a usar o SSTV nos vossos telemóveis e, deste modo, poderem em qualquer local, sem precisarem de um computador, emitir ou receber imagens em SSTV

Espero que tenha sido útil esta partilha de experiências e que nas ativações que iremos realizar, algumas das quais estaremos a emitir em SSTV possam recepcionar as imagens que enviarmos diretamente do local.

Deixo ainda algumas das frequências mais usadas em modo SSTV no entanto é preciso algum tempo e paciência para encontrar alguém a emitir (a menos que combine hora e frequência, com alguém que conheça), sendo que aos fins de semana há maiores probabilidades de encontrarem alguém ou mesmo durante a semana em algumas frequências e dias, que certos grupos têm já estabelecidos.

Frequências mais usadas para SSTV (em MHz) 

3.845 LSB
7.171 LSB
14.230 USB *
21.340 USB
27,225 USB  (grupo na Suíça à 5ª feira 20 horas locais)
28.680 USB

*mais usada

O modo mais usado aparentemente é o Scottie 1 mas podem ser encontrados outros.

Ainda podem ser escutadas algumas emissões em 27.700 USB no entanto, por se tratar de um canal alto não legal, a Futuragora não o recomenda.

A Futuragora adoptou para SSTV em CB:

Canal 22 – 27.225 MHz em USB
Canal 26 – 27.265 em AM 

nos modos Scottie 1 para imagens normais de baixa resolução e modo PD120 para imagens de alta resolução.

Experimente e divirta-se a enviar imagens à distância com este método simples, até pode enviar a sua QSL imediatamente para alguém com quem esteja a ter um QSO se esse OM usar também SSTV

 

A Futuragora– Núcleo de Telecomunicações, emitirá algumas imagens durante as ativações que vai realizar este ano, no canal 3 em USB. Pode encontrar o nosso calendário aqui

Calendário de Actividades Futuragora para 2020 em

https://futuragora.pt/telecom/2020/02/26/calendario-activacoes-2020-da-futuragora/

 

Exemplo de imagem a emitir por Mike05 – experimental – SSTV

Exemplo de som em SSTV modo PD120 da mira 31FA005 – Mike05 – Futuragora

 

 

Exemplo de recepção com o MMSSTV para PC

 

Sobre o autor

Ana Monteiro administrator

3 Comentários

António CruzPublicado em8:11 pm - Mar 4, 2020

Parabéns pela partilha.

PauloPublicado em11:39 pm - Mar 23, 2020

Gostaria de participar e montar equipamento pois moro em zona privilegiada entre a zabugeira do mar e odecheixe aqui nao escuto nada
pode ser que dei uma ajuda afim deste projeto entrar no baixo alentejo e algarve
caso possa fazer algo podem me contactar

    Ana MonteiroPublicado em2:21 am - Mar 25, 2020

    boa noite, gostaria de participar como ? Para SSTV não tem nada a fazer, excepto ter um rádio e antena e o software necessário, um telemóvel ou um computador. Está a referir-se a que projeto exactamente? a Futuragora tem vários. 73

Deixar uma resposta