Projectando o Futuro

From Futuragora Wiki
Jump to navigationJump to search

O Projecto Vénus é o desenho de uma sociedade que funciona como um organismo biológico. À semelhança das células, bactérias ou quaisquer outros seres vivos, o Projecto Vénus pretende que os indivíduos humanos possam viver numa verdadeira simbiose. Aplicando as melhores tecnologias de conhecimento humano neste modelo de sociedade, o ser humano pode viver em harmonia entre si como também com os restantes seres vivos e com o próprio planeta em que todos habitamos. Uma sociedade sem uma visão do que pode ser o futuro, está destinada a repetir vezes sem conta os mesmos erros do passado. Este breve vídeo estrutura uma visão concebida para evitar os erros do passado. Uma visão de eficiência, sustentabilidade e planeamento inteligente que pode levar-nos a um maravilhoso novo mundo de potencial humano ilimitado.

Esta visão é uma amostra do que o mundo pode ser na nossa era cibernética. A ciência e a tecnologia podem ser usadas em benefício do ser humano, com vista a restauração, protecção do meio-ambiente e servindo como um exemplo do uso inteligente da abordagem sistémica. Embora algumas pessoas defendam a restauração das já desgastadas cidades existentes, estes esforços não alcançam os potenciais da tecnologia moderna. Modificar cidades (desactualizadas) simplesmente atrasa os problemas inevitáveis. É actualmente muito mais fácil, a longo prazo, construir novas cidades a partir do zero, do que restaurar e manter as antigas. Uma abordagem total ao sistema de uma cidade exige um planeamento global no sentido de alcançar um melhor padrão de vida para os seus habitantes. O arranjo de forma circular permite, de forma eficiente, o mais sofisticado uso dos recursos disponíveis e das técnicas de construção.

O perímetro externo será a área de lazer, com campos de golfe, zonas para caminhadas pistas para bicicletas, e outras actividades exteriores (…) com agricultura interna e externa. Continuando em direcção ao centro da cidade, oito sectores verdes fornecem fontes de energia limpas e renováveis. O distrito residencial inclui paisagens únicas, lagos e rios (…). Uma grande variedade de construções de apartamentos inovadores e casas individuais disponibiliza diversas opções para os habitantes. Métodos inovadores para a rápida construção em massa para alojamento e sistemas de construção, vão injectar materiais compostos no molde e depois, extrair de forma ascendente. Em alguns casos, apartamentos múltiplos de cidade podem ser produzidos como extracções contínuas … que são depois separados em unidades individuais. Os apartamentos são leves e de alta resistência. Todas as habitações são concebidas como residências auto-suficientes. A superfície externa destas estruturas eficientes serve como geradores fotovoltaicos, convertendo directamente radiação solar em electricidade, para aquecimento, arrefecimento e outras necessidades.

O efeito termopar também será usado para gerar energia. Estas casas individuais são pré-fabricadas e relativamente livres de manutenção, resistentes ao fogo e impermeáveis ao tempo. Com este tipo de construção, os danos das inundações, terramotos e furacões seriam mínimos. A sua construção de casca fina pode ser produzida em massa, de forma eficiente e com poucas restrições ambientais. Adjacente à área residencial estarão os centros de planeamento, ciência e de pesquisa. As oito cúpulas em torno da cúpula central representam as casas de arte, música, exposições, entretenimento e centros de conferência. A cúpula central hospeda as escolas, cuidados de saúde, centros de acesso, rede de comunicações e, é também o núcleo para a maioria dos serviços de transporte; que transportam as pessoas por transveyors na horizontal, vertical e radial, em qualquer lugar na cidade. Isto minimiza a necessidade de transporte automóvel, excepto para veículos de emergência. O transporte entre as cidades seria por Monorail ou Maglev. Os serviços de reciclagem de resíduos estão debaixo da cidade. A fábrica utilizará o melhor da tecnologia limpa, em harmonia com o ambiente circundante. A cúpula central também abriga o complexo cibernético, sendo este o cérebro e sistema nervoso de toda a cidade. É capaz de projectar uma imagem 3D virtual da terra, utilizando sistemas de comunicação via satélite, que fornecem informações sobre o clima, agricultura, transporte e completa funcionalidade. Este sistema cibernético utilizará sensores ambientais para ajudar a manter um equilíbrio na carga da economia que evita derrapagens e faltas. Por exemplo, na área agrícola, sondas electrónicas monitorizam e mantêm o lençol freático, condições de solo, nutrientes, e muito mais. Este método de feedback electrónico pode ser aplicado ao sistema de toda a cidade. Agora, com computadores capazes de processar triliões de bits de informação por segundo, eles são vi tais para se ‘chegar’ a decisões mais adequadas para a gestão eficaz das cidades.

A colonização dos oceanos é uma das últimas fronteiras remanescentes na terra, as comunidades das cidades prodigiosas no oceano irão evoluir como ilhas artificiais, estruturas flutuantes, observatórios submarinos, e muito mais. Estas grandes estruturas marinhas, que são projectadas para explorar os cumes relativamente inexplorados dos oceanos, proporcionam o aperfeiçoamento da cultura marinha, produção de água doce, energia e mineração. Eles também podem fornecer riqueza quase ilimitada de produtos farmacêuticos, produtos químicos, fertilizantes, minerais e outras energias.

As cidades no oceano seriam resistentes a terremotos, e aliviam em muito as pressões da população terrestre. Cúpulas flutuantes inafundavéis irão fornecer habitações seguras para aqueles que preferem viver no mar ou numa ilha. Em caso de mau tempo, poderão facilmente ser rebocadas para a costa, montadas e ancoradas às estruturas de apoio elevado. A cultura marinha e os sistemas agrícolas marinhos são usados para cultivar e criar peixes e outras formas de vida marinha, com o objectivo de atingir as necessidades nutricionais da população. Estes compartimentos marinhos são concebidos como não contaminantes, assim como partes integrantes do sistema oceanário.

Um ambiente sustentável pode ser alcançado através da injecção de tecnologia e cibernética aplicada, com a preocupação ambiental e humana necessária para garantir, proteger e incentivar um futuro mais humano. Em suma, somos UM povo, e todos nós compartilhamos UM planeta.


Notas

Categoria:Artigo

www.thevenusproject.com /www.futuragora.pt

Tirado do Video de Peter Joseph “Designing the Future” Publicado em:

http://vozlivre.org/?p=291 Trabalhado por Rolando Cardoso e base da palestra de Beja1.